PUBLICIDADE

Fala engraçada de Ivete revela verdades pouco ditas sobre a gravidez

POSTADO, 30/01/2018

A gravidez costuma mexer demais com o corpo e o organismo da mulher, promovendo mudanças que nem sempre são tão prazerosas de se sentir ao longo dos nove meses.

Vivendo novamente toda a experiência de estar grávida, Ivete Sangalo não escapou de algumas dessas alterações desagradáveis e decidiu falar sobre o assunto em um vídeo bem-humorado publicado em seu canal no YouTube.

Gravidez de Ivete Sangalo

 

 

 

Respondendo a diversas perguntas dos fãs sobre maternidade, a cantora baiana, de 45 anos, deu detalhes de sua segunda gestação e falou a respeito das sensações que têm experimentado (lembrando que, desta vez, ela está esperando duas meninas gêmeas, concebidas através de uma Fertilização In Vitro).

Em um dos momentos, a futura mamãe comentou sobre as variações em suas atividades fisiológicas, dizendo aos risos que “o cocô, não faz, e o xixi, faz muito”. Além do problema com a prisão de ventre e da constante vontade de urinar, Ivete ainda brincou com o fato de ter muitos gases, situação frequente entre as mulheres grávidas.

“O número 2 não vem, mas está mandando cada recado... São verdadeiras bombas atômicas e, óbvio, que ninguém vai por a culpa em mim. Como é que alguém vai imaginar que eu vou soltar um pum, mulher grávida, toda fofinha, com aquela barriguinha... E é aí onde entra a minha estratégia, porque não se pode guardar pum. Vou ficar sentindo dor no pé da barriga? Porque os gases dão dor no pé da barriga. Então, o que é que eu faço? Eu me sinto à vontade!”, divertiu-se no vídeo.

Gases e prisão de ventre na gestação: é normal?

De fato, sofrer com gases e intestino preso durante a gestação é bastante comum. Esses desconfortos surgem por conta do aumento na produção de progesterona, hormônio que provoca o relaxamento da musculatura de vários órgãos, podendo causar uma diminuição dos movimentos dos intestinos.

 

 

Como os alimentos levam mais tempo para serem digeridos, o processo acaba contribuindo para a prisão de ventre e a sensação de inchaço abdominal. Essa lentidão no processo de digestão, aliás, é suficiente para aumentar a quantidade de gases estomacais e intestinais.

Para amenizar esses efeitos, médicos e especialistas recomendam alguns cuidados simples, como comer e mastigar bem a comida em cada refeição, evitar o excesso no consumo de alguns alimentos (entre eles leguminosas, laticínios e ovos), abusar da ingestão de fibras e água e praticar caminhadas ou exercícios físicos leves.

Quanto ao excesso de xixi, os hormônios também são os culpados e não há muito o que fazer. Apesar de a vontade ser maior nos três primeiros meses, a gestante pode ter um alívio a partir do segundo trimestre. A má notícia, porém, é que ela pode voltar a urinar bastante nos últimos meses, porque o útero já está bastante aumentado e passa a comprimir a bexiga.

 

 

Fonte: msn entretenimento


Fotos e Vídeos

© 2018 Eri Medeiros - Todos os direitos reservados - Acessar Painel de Controle | Acessar E-mail

Visitas: | usuarios online